segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Sou dizimista e ofertante: Por que não prospero?

Outro dia li um artigo que foi de extrema importância e contribuiu muito para o meu aprendizado. Chama-se "O Maior Segredo do Diabo" de Ray Comfort. Quero compartilhar aqui alguns tópicos importantes sobre algumas verdades reveladas por ele e que tem impactado outros ministérios no mundo todo.
Você poderá ler o conteúdo na íntegra acessando o site: http://www.evangelismobiblico.com.br/Portals/0/hellsbestkeptsecret_PT.pdf

Na Bíblia inteira encontramos ensinamentos e princípios financeiros para nos ajudar a lidar com as finanças. O dinheiro é importante sim nas nossas vidas e é um assunto de extrema importância para ser debatido, por isso Jesus ensinou em muitas parábolas princípios importantes a este respeito. Mas antes de citar alguns exemplos encontrados na Bíblia gostaria de destacar pontos importantes sobre o texto em questão: "O Maior Segredo do Diabo":

Segundo o autor:
1) A cada 100 novos convertidos que tomam a decisão para aceitar Jesus Cristo cerca de 80% a 90%acabam se desviando;
2) Encontramos em Salmos 19:7 que " a Lei do SENHOR é perfeita para converter a alma"
2) A função da Lei de Deus é fazer com que o homem tome conhecimento de que é um pecador, que infringiu as Leis divinas, que é um trangressor e como transgressor merece pagar o preço do pecado, que é a morte. Pois "o salário do pecado é a morte". A Lei de Deus torna claro e deixa o homem sem desculpa. A função do Evangelho é justamente deixar claro para nós o que é pecado e quais as suas consequencias: morte eterna, separação eterna do homem e de Deus. Somos transgressores da Lei por isso, a Lei nos condena à morte.
3) Uma pessoa só pode se arrepender de algo se, primeiro se conscientizar da sua culpa: como transgressor da Lei de Deus. Ou o Evangelho não será Boas Novas para ela;
4) Quando dissemos a um pecador: "Jesus Cristo morreu na cruz por seus pecados"... ele simplesmente vai achar loucura isso! Pois "a pregação da cruz é tolice para os que perecem" 1Cor 1:18; Também parecerá uma ofensa, pois estamos acusando-o de ter cometido pecado;
5) Se primeiro apresentamos a Lei de Deus, os 10 Mandamentos, mostrando claramente aonde a pessoa errou, a Lei o convencerá do pecado e, então ela se sentirá culpada de ter violado a Lei de Deus. Em Tiago 2:9 está escrito que a Lei convence e torna consciente o pecado. Após termos consciência de sermos transgressores da Lei, aí sim o Evangelho passa a ser Boas Novas! Aleluia!
6) "Convencidos pela Lei como transgressores” (Tiago 2:9) as novas da multa sendo paga não parecerão tolice, mas serão “o poder de Deus para salvação” (Romanos 1:16).
7) Romanos 3:19 diz assim: “Agora, pois, sabemos que o que quer que a Lei diga, ela diz para aqueles que estão debaixo da lei, para que toda boca seja calada e todo o mundo torne-se culpado diante de Deus.”

Então, uma função da lei de Deus é calar a boca. Fazer os pecadores pararem de se justificar e dizer: “Ah, tem muita gente pior do que eu. Eu não sou uma má pessoa, não!” Ou  seja, a lei cala a boca da justificativa e deixa o mundo inteiro , e não apenas os Judeus, culpado diante de Deus.

Todos nós somos culpados diante de Deus. Jesus Cristo disse: por que me chama de bom? Pois não há um só bom neste mundo a não ser Deus.(Mc 10,18)... Portanto, só Deus é bom.

Esta parte é muito interessante, vejam:

"Romanos 3:20 diz assim: “Portanto pelos feitos da Lei nenhuma carne será
justificada à Sua vista: porque pela Lei vem o conhecimento  do pecado.” Então, a Lei
de Deus nos informa o que significa pecado. 1 João 3:4 diz: “Pecado é a transgressão da
Lei.” Romanos 7.7 afirma: “O que diremos  então?” diz Paulo, “É a lei pecado? De
modo nenhum, eu não conheci o pecado senão pela Lei.” O que Paulo está dizendo aqui
simplesmente é: “Eu não sabia o que era o pecado até a Lei me ensinar.” Gálatas 3.24
afirma: “De modo que a Lei se tornou nosso aio [professor], para nos conduzir a Cristo,
a fim de que pela fé fôssemos justificados.”  A lei de Deus age como um professor para
nos trazer a Cristo para que possamos ser justificados pela fé em Seu sangue. Assim, a
Lei não nos ajuda, ela apenas nos mostra nossa impotência. Ela não nos justifica, ela
apenas nos deixa culpados diante do julgamento de um Deus santo."

Então o que a Lei de Deus faz? 
Ela nos conscientiza do que é pecado, de que somos todos transgressores da Lei e que ninguém poderá se justificar diante de Deus porque pela Lei estamos condenados, pois ninguém é perfeito no cumprimento da Lei.

Ray Comfort, alerta que o verdadeiro motivo para as pessoas virem para Cristo parou de ser pregado nas igrejas. Segundo ele, no evangelismo moderno, muitos passaram a apresentar outras razões, e não a Salvação. Outros motivos para as pessoas virem a Cristo:
-Ter qualidade de vida;
-Prosperar financeiramente;
-Ser curado;
Etc...

Muitas são as razões hoje que se apresentam como motivos para que as pessoas aceitem Jesus. O evangelho genuíno não está sendo pregado: Jesus Cristo é a salvação. Precisamos de Jesus não porque ele nos dará uma qualidade de vida, ou nos fará prosperar ou vai nos curar. Jesus faz tudo isso, mas o verdadeiro motivo, a principal razão de aceitarmos Jesus como Senhor e Salvador de nossas vidas, é para escapar da ira vindoura.
A Bíblia nos alerta sobre o dia da ira, o dia em que muitos beberão o cálice da ira de Deus, o dia do Juízo, aonde aqueles que rejeitaram a Graça e o perdão divino, serão indisculpáveis diante do trono de Deus e serão lançados no inferno... aonde haverá muito choro e ranger de dentes.

Jesus Cristo nos reconcilia com Deus, nos dá o perdão e nos purifica de todo pecado e injustiça. Só há perdão se houver o arrependimento. Sem o arrependimento genuíno e sincero, não há salvação.

Por que muitos se decepcionam com Jesus? Por que muitos pensam que com Jesus não terão mais provas, vão ter dinheiro, saúde, enfim... o que todo mundo quer. Mas não se iludam porque Jesus falou: "no mundo tereis aflições"... Jesus no seu barco não significa que não passará por tempestades... até os discípulos passaram por duas terríveis tempestades. Na primeira acharam que Jesus não estavam se importando, e na segunda, Jesus foi ao encontro deles andando por cima das águas.

A maior Graça, o maior prêmio é a vida eterna. A Bíblia diz claramente que, "ao homem foi destinado morrer uma única vez, vindo depois disso o juízo" Hb 9:27 e quem nos convence é o Espírito Santo.

PARA SERMOS SALVOS, PRIMEIRO DEVEMOS RECONHECER QUE SOMOS PECADORES

O verdadeiro motivo para recebermos Jesus como Senhor e Salvador não é para prosperarmos, não é para termos saúde, nem qualidade de vida. Mas a razão principal é escapar da ira vindoura: O dia em que Deus julgará o mundo. E os pecadores, aqueles que não se tornaram justos mediante o sangue de Cristo, diante de Deus serão indisculpáveis, não haverá perdão para eles.

Quando o pecador entender as horríveis conseqüências por quebrar a Lei de Deus, ele correrá para os braços do Salvador para escapar da ira vindoura. E se formos testemunhas verdadeiras e fiéis, é isso que deveremos pregar: que existe uma ira vindoura; que Deus “ordena a todas as pessoas em todos os lugares que se arrependam” (Atos 17:30).

Existe uma ira vindoura. O que devemos pregar é: ARREPENDAM-SE!

Não haverá perdão para eles porque Deus arquitetou seu plano de salvação, enviando Jesus em forma de homem, para pagar o preço em nosso lugar. Jesus levou em seus ombros todo o peso do pecado, foi moído por nossas transgressões, bebeu o cálice da ira de Deus. Foi abandonado por Deus, derramou todo o seu sangue para expiação do pecado e desceu até o inferno, aonde sofreu a morte espiritual e depois, foi exaltado, recebeu todo poder e autoridade, está à direita do Pai e intercede pelos santos (os que foram lavados e remidos no sangue do cordeiro). O castigo que nos trouxe a Paz. A Paz de Deus que excede todo o entendimento.

"(IS 53:4) "Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputavamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido."
Independendte da situação que estivermos vivendo.

Ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniqüidades

Isaías 53:5 Mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.
"Ele foi oprimido e humilhado mas não abriu a sua boca e como ovelha muda, foi levado perante seus tosquiadores, Ele não abriu a sua boca"
homem não pode resgatar a sí mesmo e seus recursos sendo poucos esgotarian-se pelo caminho SL: 49.7

Paulo escreveu:
“Vocês foram comprados por alto preço. Portanto, glorifiquem a Deus com o seu próprio corpo.” – I Co. 6.20
ESTÁVAMOS MORTOS!
“Vocês estavam mortos em suas transgressões e pecados, nos quais costumavam viver, quando seguiam a presente ordem deste mundo e o príncipe do poder do ar, o espírito que agora está atuando nos que vivem na desobediência.” – Ef. 2: 1-2.

“Pois ele nos resgatou do domínio das trevas e nos transportou para o Reino do seu Filho amado.”
Jesus sofreu a morte em nosso lugar. Pagou o preço DA TRANSGRESSÃO, derramando todo o seu sangue na cruz do Calvário. Ele disse: Está consumado! sofreu em nosso lugar para que recebessemos o perdão e nos tornamos assim JUSTOS diante de Deus. Os nosso pecados foram justificados, o preço foi pago, já não somos mais pecadores, mas justos pelo sangue de Cristo. Esta é a Graça divina. O perdão gratuito de Deus.

Então, você não tem que vir pra Jesus porque ele fará você prosperar, porque ele vai te dar casa, saúde, tranquilidade, qualidade de vida e outras razões que principalmente o meio televisivo tem mostrado. Jesus não vem sozinho, é claro, com Ele vem todas as bênçãos de Deus. "trarei saúde e cura", "progresso" enfim... são muitas as promessas que encontramos na Bíblia e todas elas são para nós sim.
Mas a Bíblia também nos alerta sobre as perseguições por causa do Nome de Jesus e da Palavra de Deus, das tentações e das provações por que passam todos os cristãos.

O que devemos sentir no coração é a alegria da salvação. Gratos por Deus por tamanha Graça (favor imerecido).

Um grande exemplo disso: Jó... doente, perdeu todas as posses, filhos, esposa...tudo num só dia e diz: "Pois eu sei que o meu redentor vive...eu sei em Quem tenho crido".

Você sabe em quem tem crido?
Jesus é o Príncipe da Paz... o Verbo vivo de Deus... o Santo e Justo.

Passamos agora, ao título:
"Sou dizimista e ofertante"..."faço a obra de Deus"...por que passo por problemas financeiros? Porque passo por tantas aflições?

Uma parte desta resposta enconcontramos acima. Muitos vem pra Cristo porque desejam tão somente prosperar. Porque querem ser curados. E isso Deus faz porque Deus tem poder pra fazer. Deus cura, restaura, transforma, muda qualquer situação porque não existe nada demasiadamente difícil pra Ele, nem impossíveis.

Mas há uma contrapartida. Deus renova a aliança com o homem através de Jesus Cristo. E como em toda aliança há sempre duas partes, no mínimo. Eu faço a minha parte e você faz a sua.
Deus cumpriu com a sua parte, mas espera que cumpramos com a nossa.
Deus quer um relacionamento com o homem... ele nos amou primeiro e nos "amou de tal maneira que enviou o seu Filho" o único Filho, Unigênito.... Amar não é somente por palavras. Deus provou seu amor através de ações e espera o mesmo de nós.

Mas muitos, depois de recebrem a cura, um livramento de dívidas ou até mesmo recebe uma grande bênção financeira.... esquecem-se de Deus. Chamo isto de via única. Deus derrama todo seu amor, se manifesta ao homem de várias maneiras... e depois.... muitos viram as costas, não querem mais saber de Deus. Só querem as bênçãos e nada mais.
Muitos só desejam prosperar...
Muitos só desejavam ser curados... muitos nem voltam pra glorificar a Deus... para serem gratos.
Muitos só queriam um milagre.
Muitos nem mesmo podem sentir a dor do arrependimento, aceitam Jesus somente pra ver se vai ter uma vida melhor porque estão com motivações erradas. "Vou ver no que dá aceitar Jesus"
Muitos nem se demoram pra se batizar, mas estão com motivações erradas. E se desviam do Caminho. As lutas, as provas, as tribulações, as angústias.... separam-nos do amor de Cristo.
Bem ao contrário do que está escrito na Bíblia:

Romanos 8:35 - Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada?

A oferta deve ser de gratidão, o mesmo digo pra os dízimos. Muitos dão os dízimos se sentindo obrigados, com dor no coração, quase que querendo se livrar desta obrigação. Ou dão porque têm medo do devorador, ou só fazem mesmo porque está na Lei.
Mas quero dizer para muitas pessoas que se sentem assim.
Você não é obrigado a dar o dízimo, Deus instituiu sua Lei e disse lá em Malaquias 3:
Trazei todos os dízimos para a Casa do Tesouro...fazei prova de mim se eu não abrir aas janelas dos séus e derramar bênçãos sem medida"...

Você pode provar a Deus nas ofertas e dízimos. Mas não é obrigado a dizimar. Deus não quer, nem precisa do seu dinheiro, porque ele é o dono de tudo.
O problema é que muitos não dão como oferta de gratidão, pois o dinheiro ainda controla muita gente. Deus não está no centro. O primeiro mandamento ainda não foi cumprido:
Amar a Deus acima de todas as coisas...de toda alma, força e entendimento"...

Ofertar e dizimar deve ser, antes de tudo, um ato de amor e gratidão.
Deus espera que sejamos liberais com a Sua obra. Pois ele mesmo deixou escrito que: Tudo que Ele tem é nosso e Jesus exemplificou isso na parábola do filho pródigo.
O que você for ofertar a Deus nunca te fará falta porque se você experimentar a liberalidade verá que o principio do "Dar e Receber" funciona de verdade.
"Dê e será dado, boa medida, recalcada e sacudida"...

38 Dai, e ser-vos-á dado; boa medida, recalcada, sacudida e transbordando, vos deitarão no vosso regaço; porque com a mesma medida com que medirdes também vos medirão de novo.
Lucas 6:38

Nunca oferte nada a Deus sentindo-se obrigado, principalmente dinheiro. Algumas coisas Deus deixou claro que devem vir antes de separar seu dízimo, sua oferta e Jesus também ensinou a este respeito:

Mateus 23.23Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé;deveis, porém, fazer estas coisas e não omitir aquelas.  
O mais importante da Lei: o juízo que significa fazer justiça, agir corretamente; a misericórdia: perdoar mesmo que imerecidamente; e a fé que é acreditar firmemente na Palavra, ter a firme convicção da verdade.

(Hebreus 7.5-12), a caridade ou amor ao próximo, é algo muito profundo, é individual e intransferível, é uma obra entre você e o Senhor teu Deus (Mateus 6.1-4). Ser caridosos com o nosso próximo.

Outra coisa que vem primeiro, antes de você ofertar:


<>Mateus 5:21-26
21
Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás; mas qualquer que matar será réu de juízo.
22
Eu, porém, vos digo que qualquer que, sem motivo, se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; e qualquer que disser a seu irmão: Raca, será réu do sinédrio; e qualquer que lhe disser: Louco, será réu do fogo do inferno.
23
Portanto, se trouxeres a tua oferta ao altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti,
24
Deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão e, depois, vem e apresenta a tua oferta.
25
Concilia-te depressa com o teu adversário, enquanto estás no caminho com ele, para que não aconteça que o adversário te entregue ao juiz, e o juiz te entregue ao oficial, e te encerrem na prisão.
26
Em verdade te digo que de maneira nenhuma sairás dali enquanto não pagares o último ceitil.
“Vá primeiro reconciliar-se com seu irmão; depois… apresente sua oferta.” Mateus 5:24


Leia estes versículos aonde Jesus ensina sobre o amor ao próximo, reconciliação, perdão... estas atitudes estão acima de qualquer oferta. Deus quer primeiro que tenhamos atitudes de amor e obediência. Provamos o nosso amor a Deus obedecendo ao que Ele diz.

Nossa obediência deve estar alicerçada no amor sempre. Dizimamos e ofertamos como ato de amor e gratidão. Também não trabalhamos na obra de Deus por obrigação. Por isso, que deve ser também um ato de doação e de amor que nos trará bênçãos e felicidade. Se o trabalho estiver pesado demais pode ser que Deus não o tenha chamado pra fazer o que está fazendo. Melhor é esperar, orar a Deus, pra que tudo flua normalmente, em paz e tranquilidade.